quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

PROFÉCIAS QUE ESTÃO SE CUMPRINDO


           

                        PROFECIAS QUE ESTÃO SE CUMPRINDO

                                      O desequilíbrio das nações



             Todo conteúdo desta matéria é de exclusiva responsabilidade do autor

                                                    SEM AFINIDADE RELIGIOSA



Certo rei da antiga Babilônia teve um sonho que o deixou muito perturbado e passouse-lhes o sono. Imediatamente mandou chamar os sábios e gurus do império para que revelassem o sonho e a sua interpretação. Este fato está escrito no livro do profeta Daniel capítulo dois. Imediatamente os sábios vieram a presença do rei e lhe pediram que contassem o sonho e eles lhes dariam a interpretação. O problema foi que o rei esqueceu o sonho e, além disso, exigiu também a interpretação. Os sábios ficaram numa situação difícil e disseram ao rei que o que ele estava exigindo não era da capacidade de um mortal. Vendo o rei que estava perdendo tempo, decretou a morte de todos os sábios do império (entre eles estava Daniel e seus três amigos)Daniel pediu um tempo ao rei para revelar o sonho e a sua interpretação. E a noite sobre intensa oração a o Deus do céu Daniel teve uma visão sobre o sonho do rei . Imediatamente ele foi à presença do rei e revelou o sonho e a sua interpretação. No sonho o rei viu uma grande estátua de uma aparência terrível. Esta estátua era constituída de vários metais: Cabeça de ouro, os peitos e os braços de prata, o ventre e os quadris de bronze, as pernas de ferro, e os pés misturado com argila e ferro. De repente foi lançada uma pedra nos pés da estátua que foi totalmente destruída! O rei ficou impressionado com esta revelação!


                                   IMPÉRIOS

                                                              BABILONIA
                                                        MEDO-PERSAS
                                                                 GRÉCIA
                                                                            ROMA
 O que significa esse sonho para nossos dias? Esta estátua simboliza impérios mundiais que surgiram com Babilônia até os dias atuais. A cabeça de ouro simbolizava o próprio rei que foi o primeiro império mundial.Daniel disse ao rei Nabucodonosor: Tu és a cabeça de ouro! Depois da queda de Babilônia, surgiu o império dos Medos-Persas que eram os peitos e os braços de prata da estátua que simbolizavam uma fusão entre Ciro e Dario. Depois disto, surgiu a Grécia (os quadris de bronze) como o terceiro império mundial liderado pelo fantástico guerreiro Alexandre o grande  que morreu precocemente com 32 anos e o império foi dividido por três dos seus generais. Depois da Grécia, surgiu o império Romano (as pernas de ferro) este foi o pior e mais sangrento império mundial, seu domínio se estendeu por toda Ásia, África e Europa. Quando Jesus nasceu Israel estava sobre este domínio e o imperador era Cezar Augusto. (Lucas, 2;5.) Este império foi o mais longo de toda história, sua queda se deu a diversos fatores, principalmente político. Os bárbaros eram grupos de pessoas revolucionárias que não aceitavam o domínio Romano e lutavam em prol do seu fim que aconteceu em 476 DC. Daí em diante muitas outras nações foram surgindo e outras que eram colonizadas lutaram por independência e assim sucessivamente.


              As nações no mundo atual


 
BANDEIRA DAS NAÇÕES
                                            CLAMOR DAS NAÇÕES

LOGOMARCA DA ONU
REUNIÃO DA ONU
                        Hoje não existe nenhuma nação como império mundial; existem algumas de grande influencia que tentam controlarem as demais com poderio militar e financeiro. Note que a estátua foi se enfraquecendo até se tornar em partículas de ferro misturado com barro que simboliza a fragilidade das nações. Estamos vivendo nesta época. O mundo está em alerta, a crise financeira na Europa tem afetado as nações mais poderosas da terra e isto tem causado grandes conseqüências as mais pobres e emergentes! Até os EUA que dizem ser a nação mais poderosa da terra está passando pela maior crise financeira da sua história. Sua divida é de 15 trilhões de dólares, e até agora não houve uma saída para evitar um grande calote financeiro mundial. Os gastos com a engenharia da guerra e a luta contra o terror tem deixado as nações em grande crise financeira e os padrões de vida em baixa. É inevitável a revolta da população; o mundo está numa situação irreversível! É a pedra que foi atirada nos pés da estátua que está causando todo este desequilíbrio e conseqüentemente o fim de tudo e a ascensão do Reino de Deus na Pessoa de Jesus Cristo que destruirá todo esse sistema de iniqüidade e será estabelecido para sempre! Quando o homem pecou e foi expulso do paraíso Deus lhe deu a responsabilidade de cuidar da terra, ali havia de tudo para a sua subsistência, era um verdadeiro paraíso!  Hoje infelizmente o homem está destruindo tudo; Devastando o meio ambiente, contaminando os rios e poluindo a atmosfera com sua ganância e avareza pelo dinheiro. Hoje a terra está um verdadeiro caos, tudo está contaminado, está quase impossível viver neste planeta! Isto sem falar na degeneração  do ser humano que a cada dia tem perdido seus valores e seus princípios morais. Mas, Jesus está voltando para renovar a terra e cortar o mal pela raiz! “E vi um novo céu e uma nova terra; pois, o primeiro céu e a primeira terra já se foram e o mal já não existe. Apo. 21:1.” Quer fazer parte da Nova Ordem Mundial? Aceite Jesus como Senhor e Salvador para que seu nome seja escrito no livro da Vida para gozar das bem-aventuranças de uma nova terra paradisica! “Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima; e ali não haverá mais morte, nem pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. Apo. 21: 4.”



Conclusão

Há quem diga que o povo de Deus irá morar no céu, até porque a terra vai passar por uma decomposição dos seus elementos. Eu até concordo em parte, porque ela vai ficar inabitável, mais, por pouco tempo, logo ela vai ser renovada para habitação dos remidos. Deus fez a terra para ser habitada e não para ficar vazia! “Os céus são os céus do Senhor, mais a terra Ele deu aos homens. Sal. 115: 16.“  Não me importa se a vida eterna vai ser no céu ou na terra ou em outro planeta, o que importa é que o controle de tudo vai ficar na pessoa de Jesus Cristo que será nosso Sumo Pastor.

                    Jesus vem, prepara-te!
                  
                        Autoria e formatação - Luiz de Brito Cavalcante
             WWW.luizdebrito.blogspot.com – seja um membro deste blog

domingo, 4 de dezembro de 2011

A VERDADE SOBRE O NATAL

        A verdade sobre o natal
O objetivo desta matéria não é querer incentivar as pessoas a não comemorarem o natal de Jesus, mais sim, para que os cristãos possam analisar e tirarem suas conclusões a respeito dessa comemoração e também tomarem mais conhecimento sobre sua origem.
Ao longo da história o natal se tornou a festa mais atraente e tradicional do cristianismo de um modo geral e também o maior comércio do mundo. É muito importante conhecer a origem desta festa que tem causado muitas polêmicas e dissenssões entre os téologos e erúditos cristãos. Os cristãos primitivos comemoravam o natal? Jesus mandou comemorar seu aniversário? Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro?
De acordo com o almanaque romano, a festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.C.. Na parte Oriental do Império Romano, comemorava-se em 7 de janeiro o seu nascimento, ocasião do seu batismo, em virtude da não-aceitação do Calendário Gregoriano. No século IV, as igrejas ocidentais passaram a adotar o dia 25 de dezembro para o Natal e o dia 6 de janeiro para EPIFANIA (que significa "manifestação"). Nesse dia comemora-se a visita dos Magos.
A CELEBRAÇÃO DO NATAL DE JESUS FOI INSTITUÍDA OFICIALMENTE PELO PAPA LIBÉRIO, NO ANO 354 D.C.
Segundo estudos, a data de 25 de dezembro não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno. Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adotado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao "nascimento do “DEUS SOL INVENCÍVEL" que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude. Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes simbolismos cristãos e uma nova linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como "o sol de justiça" (Malaquias 4:2) e a "luz do mundo" (João 8:12) expressam o sincretismo religioso. As evidências confirmam que, num esforço de converter pagãos, os líderes religiosos adotaram a festa que era celebrada pelos romanos, o "NASCIMENTO DO DEUS SOL INVENCÍVEL" (Natalis Invistis Solis), e tentaram fazê-la parecer “CRISTÔ. Para certas correntes místicas como o Gnosticismo, a data é perfeitamente adequada para simbolizar o Natal, por considerarem que o sol é a morada do Cristo Cósmico. Segundo esse princípio, em tese, o Natal do hemisfério sul deveria ser celebrado em junho. Há muito tempo se sabe que o Natal tem raízes pagãs. Por causa de sua origem não-bíblica, no século 17 essa festividade foi proibida na Inglaterra e em algumas colônias americanas. Quem ficasse em casa e não fosse trabalhar no dia de Natal era multado. Mas os velhos costumes logo voltaram, e alguns novos foram acrescentados. O Natal voltou a ser um grande feriado religioso, e ainda é em muitos países.
Estas festividades pagãs estavam muito arraigadas nos costumes populares desde os tempos imemoráveis para serem suprimidas com a advento do Cristianismo, incluso como religião oficial por Decreto por Constantino (317-337 d.C), então Imperador de Roma no intuito de agradar cristãos e pagãos que viviam em constantes conflitos. Como antigo adorador do Sol, sua influência foi configurada quando ele fez do dia 25 de dezembro uma Festa Cristã. Ele transformou as celebrações de homenagens à Mitra, Baal, Apolo e outros deuses, na festa de nascimento de Jesus Cristo. Uma forma de sincretismo religioso. Assim, rituais, crenças, costumes e mitos pagãos passam a ser patrimônio da “Nova Fé”, convertendo-se deuses locais em santos, virgens em anjos e transformando ancestrais santuários em Igrejas de culto cristão. Deve-se levar em consideração que o universo romano foi educado com os costumes pagãos, portanto não poderia ocorrer nada diferente.
                                  EIS QUE NASCE PAPAI NOEL
Com o passar do tempo, de gerações que foram sucedendo-se, veio o esquecimento e nem Mitra, nem Apolo ou Baal faziam mais parte do panteão de algum povo. Acabou restando somente símbolos: a árvore, a guirlanda, as velas, os sinos e os enfeites. Até que no séc. IV, mais exatamente no ano de 371, uma nova estrela brilha em nosso céu e na Terra nasce Nicolau de Bari ou Nicolau de Mira. A generosidade a ele atribuída granjeou-lhe s reputação de mágico milagreiro e distribuidor de presentes. Filho de família abastada, doou seus bens para os pobres e desamparados. Entretanto, tecia um grande amor pelas crianças e foi através delas que sua lenda se popularizou e que Nicolau acabou canonizado no coração de todas as pessoas. No fim da Idade Média, ainda “espiritualmente vivo”, sua história alcançou os colonos holandeses da América do Norte onde o “bom velhinho” toma o nome de “Santa Claus”. Ao atravessar os Portais do Admirável Mundo, muito sobre o que ele foi escrito lhe rendeu vários apelidos, como: “Sanct Merr Cholas”, “Sinter Claes” ou “Sint Nocoloses”, e é considerado sempre como padroeiro das crianças.
                                  
                                O PAPAI NOEL OCIDENTAL
 Há aproximadamente 65 anos o Papai Noel era, literalmente, uma figura de muitas dimensões. Na pintura de vários artistas ele era caracterizado ora como um “elfo”, ora como um “duende”. O Noel-gnomo era gorducho e alegre, além de ter cabelos e barbas brancas. No final do século XIX, Papai Noel já era capa de revistas, livros e jornais, aparecendo em propagandas do mundo todo. Cartões de Natal o retrataram vestido de vermelho, talvez para acentuar o “espírito de natal”. A partir daí o personagem Papai Noel foi adquirindo várias nuances até que em 1931 a The Coca-Cola Company, contrata um artista e transforma Papai Noel numa figura totalmente humana e universalizada. Sua imagem foi definitivamente adotada como o principal símbolo do Natal. A imagem do Noel continuou evoluindo com o passar dos anos e muitos países contribuíram para sua aparência atual. O trenó e as renas acredita-se que sejam originárias da Escandinávia. Outros países de clima frio adicionaram as peles e modificaram sua vestimenta e atribuíram seu endereço como sendo o Pólo Norte. A imagem da chaminé por onde o Papai Noel escorrega para deixar os presentes vieram da Holanda. Hoje, com bem mais de 1700 anos de idade, continua mais vivo e presente do que nunca. Alcançou a passarela da fama e as telas da tecnologia. Hoje o vemos em filmes, shoppings, cinemas, no estacionamento e na rua. Ao longo desses dezessete séculos de existência, mudou várias vezes de nome, trocou inúmeras de roupa, de idioma e hábitos, mas permaneceu sempre a mesma pessoa caridosa e devotada às suas crianças. E, embora diversas vezes acusado de representar um veículo que deu origem ao crescente consumismo das Festas Natalinas, é preciso reconhecer que ele encerra valores que despertam, revivem e fortalecem os nossos sentimentos mais profundos. Sua bondade é tão contagiante que atinge tipo “flecha de cupido”, qualquer pessoa, independente de crença ou raça, o que evidencia a sua magia e seu grande poder de penetração no mundo.
                                 O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL

Vimos que o natal é uma festa de origem pagã onde o dia 25 de dezembro era dedicado aos deuses romanos e não a Jesus Cristo. Os cristãos primitivos não comemoravam o natal, isso só veio acontecer após a suposta conversão do imperador Constantino ao cristianismo. A bíblia não relata o dia do nascimento de Jesus e nem Ele mandou comemorar seu aniversário. O que Jesus mandou celebrar foi à ceia em sua memória. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. 1 Coríntios 11:25.” Como vemos o natal não passa de uma festa como as demais e não é comemorado em homenagem a Jesus; o personagem principal é papai Noel que representa o paganismo, o consumismo, a luxúria e todo tipo de vaidade!  É uma festa onde se esbanja o maior consumismo do mundo, é muita troca de presentes, muita comida, muita bebida e uma alegria momentânea estampada no coração das pessoas. A beleza desta festa, as árvores iluminadas, os enfeites e tantos outros ornamentos são de pouca duração. Os cristãos evangélicos  deveriam analisar bem esse natal, pois não tem nada a ver com Jesus, não passa dé uma festa carnal como as demais. Há quem diga que não tem nada a ver com isso pois, o que vale é a intenção e que é uma oportunidade de falar do amor de Deus. Tudo bem, eu também concordo, só que estamos compactuando com todo este sincretismo religioso e suas tradições. Não se pode colher uvas de um pé de abacaxi! O papai Noel se tornou um deus para as crianças nestes dias, esta festa é em sua homenagem e não a Jesus. O verdadeiro sentido do natal é quando as pessoas ver em Jesus o maior presente vindo das mãos de Deus. O verdadeiro natal é aquele que transforma vidas, que leva o homem para junto de Deus e o faz uma nova criatura. O natal acontece a cada dia, a cada momento quando as pessoas abrem seus coraçoes e deixam Jeus entrar para fazer morada. “ Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3:20.”
Feliz natal com Jesus!
 Autor- Luiz de Brito Cavalcante

sábado, 22 de outubro de 2011

A ARCA DE NOÉ E O TITANIC

                              A ARCA DE NOÉ E O TITANIC
Se ainda existissem essas duas embarcações em qual você viajaria? Com certeza a resposta seria a arca de Noé; o Titanic afundou! Existiu um grande contraste entre essas duas embarcações. A primeira foi construída por pessoas que não entendiam nada de engenharia naval. Foi feita apenas de madeira e betume (um tipo de argamassa com petróleo) e tinha 150 metros de comprimento 25 de largura e 15 metros de altura e com três compartimentos. Apenas oito pessoas construíram essa arca; quatro homens e quatro mulheres e durou cerca de 120 anos. Há quem diga que Noé contratou outras pessoas para construírem a arca, mais não temos nenhum documento que comprove isto! Deus determinou em seu coração eliminar todo ser vivente da face as terra através do dilúvio. Todo ser humano havia se corrompido diante de Deus, e o que rolava era a violência, as orgias sexuais, feitiçaria, idolatria, satanismo entre outros. Ao longo da construção Noé advertia as pessoas sobre o que iria acontecer, mais a zombaria e o escárnio prevalecia. Além da família de Noé vários animais também entraram na arca. Essa arca construída de um modo artesanal suportou o enorme volume das águas do dilúvio que duraram 40 dias e 40 noites sobre a terra, e as águas prevaleceram 150 dias sobre a terra e todo monte foi coberto pelas águas. Todos os seres vivos pereceram nas águas, tanto os homens como os animais! Foi impressionante isso!

E o Titanic hein? Foi o maior estaleiro do mundo daquela época! Foi o maior orgulho da engenharia naval! Seria o gigante dos mares! O Titanic começou a ser construído em março de 1909. Mais de 1700 homens trabalharam na sua construção que durou 27 meses. Foi construído com a maior tecnologia daquela época e foram gastos 27 mil toneladas de aço da melhor espécie. O Titanic tinha 270 metros de comprimento, 57 metros de altura e 30 metros de largura. Cada uma das 3 ancoras pesava 15 toneladas. As duas hélices laterais de 3 pás, mediam 7 metros de diâmetro e pesavam 38 toneladas cada uma. A hélice do meio, de 4 pás, media 5 metros e pesava 22 toneladas. Tinha capacidade para 3547 pessoas, foi o maior objeto móvel construido pelo homem! Que diferença do humilde navio de Noé!  Era meio-dia em ponto quando o Titanic soltou as amarras do cais número 44 da White Star Line no porto inglês de Southempton. 2208 pessoas entre passageiros e tripulantes viajaram a bordo do maior navio do mundo que efetuava a sua viagem inaugural. Ironicamente esta seria a sua primeira e última viagem. Não é necessário nem falar mais o que aconteceu, pois todos já sabem do final da história. Surge a curiosidade que poucos conseguem entender. Porque o Titanic construido e projetado por engenheiros navais e na melhor tecnologia da época naufragou em sua primeira viagem de inauguração? E porque a arca de Noé simples como era conseguiu sair intacta diante do grande volume das águas? É muito fácil analizar isto, o projetista da arca foi Deus, Noé fez tudo como Ele mandou, Noé não constestou em nada, fez tudo com amor e humildade. O piloto daquela arca não foi Noé, foi Deus, jamais uma construção daquele porte suportaria a fúria das águas do dilúvio dirigida apenas pelo homem. A presença de Deus foi constante ali! E o Titanic porque naufragou? Porque o projetista foi o homem mortal, cheio de orgulho e soberba! Jamais imaginavam que aquele gigante de aço iria a pique em sua primeira viagem! Houve até quem dissesse que nem Deus poderia afundar aquele navio, que decepção! Em poucas horas foi para o fundo do oceano todo orgulho, toda soberda e toda vaidade!
Simbólicamente ainda hoje essas duas embarcações continuam a navegarem pelos oceanos da vida, A arca hoje não é mais a de Noé, mais sim, de Jesus. Deus fez uma nova aliança com o homem através de Jesus Cristo. Jesus é a Arca da Nova Aliança, todo aquele que Nele crer e O receber como Salvador estará seguro e não irá naufragar nos oceanos tenebrosos desta vida! O Titanic simboliza todos aqueles que se conformam com esse mundo de iniquidade e ilusões e que vivem dissolutamente afastados de Deus e não procuram tomarem conhecimento da verdade para serem salvos, honram mais a criatura do que ao Criador. Para essas pessoas o que vale é a luxúria, a fama, as fantasias sexuais, o orgulho e a soberda! Os que navegam no Titanic simbólico irão sofrerem um  novo naufrágio e dessa vez será num lago de fogo ninguém vai escapar! Jesus está voltando para exterminar todo o mal e estabelecer o Reino de Deus. Você está preparado?
“E em nenhum outro há salvação, porque entre o céu e a terra nenhum outro nome (JESUS) há dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Atos cap. 4:12.”
                                Jesus vem, prepara-te!
                                                   Autor-Luizde Brito Cavalcante
                                                    luizdebrito46@hotmail.com